As joaninhas desaparecidas

4 04 2009

joatopo

Há quase dois anos, o Gustavo me levou para jantar em um restaurante chamado La Coccinella (joaninha em Italiano). Na nossa falta de assunto de recém-namorados, ele começou a me falar sobre como não via joaninhas desde que era criança e que conhecia muitas outras pessoas que, depois de velhas, também nunca mais tinham visto o inseto. Achei aquilo um absurdo. Eu ainda via joaninhas!

Mas o tempo passou e as joaninhas desapareceram da minha vida. Nunca mais vi nenhuma. Culpei o Gustavo por isso. Na minha cabeça, ele tinha apagado o último resquício de infância que havia em mim. Fiquei preocupada mesmo. A ponto daquilo virar uma obsessão. Por noites e noites, eu sonhava que via joaninhas e acordava frustrada.

Na virada de 2007 para 2008, fui para Gramado (RS) com a minha família. Cismei que eu teria achar uma joaninha para ter um bom ano novo. Desesperada, saí caçando insetos por todos os cantos. Fotografei os bichos mais estranhos que já vi, mas não achei nenhuma joaninha. Coincidentemente (ou não), 2008 foi um lixo.

om

Inseto estranho com um OM desenhado nas costas (Gramado – 2007)

quase

Esse besourinho foi o mais perto que cheguei de uma joaninha  (Gramado – 2007)

Em fevereiro deste ano, eu e o Gustavo resolvemos morar juntos. Por mais que a gente já convivesse o tempo todo, não foi uma mudança fácil para mim. Comecei a me sentir presa, sem escolha e sem saída. Sei lá! E se, de repente, me desse uma vontade louca de terminar? Como é que eu ia fazer?

Até que, certo dia, nós estávamos vendo televisão e um bicho começou a voar ao redor da lâmpada. Por alguma razão, aquilo despertou a minha curiosidade. Fiquei acompanhando os movimentos do inseto até que se cansou e caiu aos meus pés. Aquela foi a primeira de muitas joaninhas que apareceram aqui em casa (antes de ontem mesmo apareceu outra).

tratada
Primeira joaninha que resolveu me visitar. Agora elas já são de casa.

Eu não sou uma pessoa religiosa. Também não acredito que exista um ser todo poderoso regendo nossas vidas. Mas sinto que tudo o que me acontece está conectado de alguma forma que eu não sei explicar. A minha vontade de achar joaninhas era, na verdade, uma vontade de recuperar a liberdade da minha infância. De voltar para a época em que eu ainda tinha todas as escolhas do mundo.

A joaninha poderia ter aparecido em qualquer momento, mas surgiu justamente naquele em que eu me sentia mais encurralada. Foi preciso um inseto para eu perceber que amadurecer não é deixar de ser livre, mas poder exercer a minha liberdade como eu quiser. Que morar com o Gustavo não é uma prisão, mas passar os meus dias com a pessoa que eu escolhi para ficar comigo. (Além disso, se ele encher o meu saco, é só dar um pé na bunda dele! ahueahueahu)

No fim, foi o Gustavo que tirou as joaninhas de mim e foi ele que as trouxe de volta. Posso ter muitas dúvidas a respeito da minha vida, mas nenhuma sobre o bem que estar com ele me faz.

* post inspirado nesse texto do blog Não 1 Não 2.

Anúncios

Ações

Information

15 responses

4 04 2009
Gustavo D.

Na verdae, eu aprisiono joaninhas! Mas desde a mudança, estou tendo problemas em mante-las em cativeiro e as vezes elas fogem. Safadas.
hehehe
Também te amo. =]

4 04 2009
Rodrirck

Owwwnnnnnn…..
Me sinto até incomodade de invadir este post.
Muita melação me deixa constrangido as vezes.
Hahahaha….
Brincadeira!!!
Muito bom mais uma vez Elisa e me mantenha atualizado a respeito do seu blog.
AH! E valew pela sua companhia e a do Gustavo ontem a noite. Precisamos sair mais vezes.

Bjos.

6 04 2009
Elisa França

Te incomoda eu me declarar para meu ursinho-pimpão-guti-guti-fofura-lindo-gracinha-da-minha-vida? AHeHeuahueHEuahEhAUheAUHEuaE

Ontem foi legal mesmo, Rodrigo! Hoje vamos limpar a casa e tentar tirar o cheiro podre das panelas e da geladeira. Aí você podia vir visitar a gente!

4 04 2009
João

Ok, isso foi bonito e romântico. E estou falando sério. Joaninhas, cara, isso é realmente fofo.

(Como todo mundo está fazendo posts românticos de casal, terei que fazer um post negativo para manter o equilíbrio da blogosfera…)

6 04 2009
Elisa França

Todo mundo quem? Quem mais fez?

4 04 2009
O lado negro da força « Wrapped Up in Books

[…] post também não teria sido possível sem este post da Elisa) Escrito por João Baldi Jr. Arquivado Vida Pessoal ·Tags: babaca, darth […]

5 04 2009
Fabriciobr

É triste, eu ainda lembro quando eu vi a minha ultima joaninha.. eu estava na 2ª série. Hoje estou com 18.

E eu lembro que era linda e estava numa folha e sempre tinha uma ‘pira’ Ah faz um desejo’ essas coisas

Joaninha é infância. Definitely.

6 04 2009
monique

parei pra pensar e não tenho visto joaninhas faz algum tempo.
nem me lembro quando vi a última…
provavelmente eu parei de prestar atenção como antes.

ai, achei esse texto muito lindo…
um dos poucos textos romanticos e ao mesmo tempo ‘não-piegas’ que eu li.
=)

ps:suas fotos estão lindas.

6 04 2009
Elisa França

Ei, Monique! Brigada! Fico feliz com as suas visitas aqui.

6 04 2009
Larissa

Que lindo isso.
Gustavos são demais.

6 04 2009
Marina

Q lindo! =D

6 04 2009
Victor

Que bonito!

“Foi preciso um inseto para eu perceber que amadurecer não é deixar se ser livre, mas poder exercer a minha liberdade como eu quiser”.
Lá em casa sempre aparecem joaninhas.
Tomara que elas me ajudem também.
Bjos, eu juro que ainda essa semana eu escrevo algo novo!

6 04 2009
camila

ai que guti-guti!!! rsrs

10 08 2009
Rodrigo de Araujo

Olá!

Seu post sobre joaninhas ficou mesmo interessante. Elas parecem sumidas, mas o mundo está poluído demais.

São seres frágeis, sabe como é.

Acabo de postar um vídeo que comprova que elas não sumiram, só estão um pouco longe daqui:

http://rodrigodearaujo.wordpress.com/2009/08/10/lady-bug-swarm/

Um abraço,

Rodrigo.

12 10 2009
DIRCEU MENDES MARQUES

Gostei muito, se entrarem em contato demonstrando interesse, enviarei gratuitamente BORBOLETAS E JOANINHAS.
Um abraço
Dirceu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: