Amor placebo

1 08 2013

Imagem

Não acredito em pessoas que sofrem por amor. Não mesmo. Acredito apenas nas sábias palavras de Barros de Alencar quando diz que “o amor é uma outra coisa”.

As pessoas sofrem por frustração de expectativas, sofrem por orgulho ferido, sofrem por baixa auto-estima e sofrem por projetarem a própria felicidade em outra pessoa. Muitas vezes, já sofriam bem antes de conhecerem aquele que lhes machucou o coração. A tristeza já estava lá, à espreita, esperando por um motivo para justificá-la.

Mas não sofrem por amor ou por amar. Continue lendo »





E o tempo levou…

28 07 2013

Imagem

Hoje, um amigo me disse a seguinte frase: “tá mais fácil ganhar um boquete do que um abraço aí em Sete Lagoas”. E eu ri disso porque é verdade. É o que vejo por toda parte. Metaforicamente falando, claro.  Felizmente, não ando pela cidade esbarrando em praticantes de felação. Não é isso. O que vejo é que qualquer cara burro, pedante e com tetas arruma uma gostosa pra exibir pros amigos por aqui.

“Mas que maravilha! Vou praí!”

Isso é super legal, né garanhão? NÉ?… NÃO! Não é! E se disse que sim, você é o tipo de pessoa que está estragando o mundo, então sai fora.

Continue lendo »





Taras politicamente incorretas

25 10 2009

anao

Pode parar. Não vem com essa de que a sua maior fantasia é fazer sexo em público, ganhar um streep-tease ou transar com uma enfermeira gostosa. Du-vi-do. Tara, tara de verdade, é politicamente incorreta. É coisa que você tem dificuldade para admitir até pra si mesmo. Mas ela tá lá. Tarada.

A coisa nem sempre tem a ver com sexo. Às vezes, é só uma vontade latente de ter ou fazer o que não pode – a velha história de que proibido é mais gostoso. Tipo desenhar caralhinhos voadores na parede do banheiro.

Eu, por exemplo, tenho duas taras crônicas.

Continue lendo »





3 motivos para não acreditar em jornalistas

5 05 2009

778122_719272611

Que as pessoas acreditam em quase tudo o que lêem, eu já sabia. Mas fiquei impressionada com o número de respostas que recebi por causa do post sobre a gripe suína. O texto foi uma brincadeira, coisa que inventei da minha cabeça e, mesmo assim, recebi diversos e-mails e comentários de pessoas que me levaram a sério.

É engraçado isso. Quero dizer… Se já acreditaram em mim quando eu era uma estudantezinha que escrevia merda no blog, imagina depois que eu tiver um diploma!?

Por isso, resolvi escrever um post de alerta antes que seja tarde demais. Baseada em algumas experiências pessoais ao longo destes 4 anos de curso, formulei três questões essenciais para não acreditar em jornalistas. Acredite se quiser.

Continue lendo »





A maca da vaca

8 04 2009

vaca

Isso é uma história verídica. Aconteceu comigo em junho de 2006. Eu tinha acabado de perder todo (ou quase todo) cabelo depois uma escova progressiva mal sucedida e andava meio maluca. Minha mãe resolveu que eu precisava me acalmar e marcou horário em uma sessão de Cinesiologia para mim [o médico achou que poderia me ajudar].

– O que é isso mãe? – eu nunca tinha ouvi falar em coisa parecida

– Ah! Vão tocar em pontos do seu corpo para ajudar você a ficar equilibrada. – ela raramente admite que não sabe alguma coisa

Imaginei que fosse algum tipo de acupuntura ou pornografia disfarçada. Pareceu interessante. Mas eu estava redondamente enganada.

Continue lendo »





As joaninhas desaparecidas

4 04 2009

joatopo

Há quase dois anos, o Gustavo me levou para jantar em um restaurante chamado La Coccinella (joaninha em Italiano). Na nossa falta de assunto de recém-namorados, ele começou a me falar sobre como não via joaninhas desde que era criança e que conhecia muitas outras pessoas que, depois de velhas, também nunca mais tinham visto o inseto. Achei aquilo um absurdo. Eu ainda via joaninhas!

Mas o tempo passou e as joaninhas desapareceram da minha vida. Nunca mais vi nenhuma. Culpei o Gustavo por isso. Na minha cabeça, ele tinha apagado o último resquício de infância que havia em mim. Fiquei preocupada mesmo. A ponto daquilo virar uma obsessão. Por noites e noites, eu sonhava que via joaninhas e acordava frustrada.

Continue lendo »





Meu refrigerador não funciona

31 03 2009

macarrao

Não é segredo para ninguém que as minhas habilidades domésticas sejam precárias (as inúmeras panelas, colheres e facas queimadas que o digam). Mas ainda pior do que o meu dote culinário, é a minha capacidade de cuidar de geladeiras.

Sim. Geladeiras.

Continue lendo »